À melhor versão de ti

Quero-te

Olá inspiração!

Fevereiro é o mês do Amor.. dizem por ai. Talvez porque se conta a épica história do S. Valentim.. Mas não é essa história que hoje nos traz aqui. Hoje, queremos falar do que chamamos de complementaridade. De valor acrescentado. De Amor recíproco. Ah… espera!! De Amor Próprio. De tudo isto que também te envolve.

Muitas vezes escutamos frases ditas por amor (dizem) como: “preciso de ti”, “sem ti não sei viver”, “tu completas-me”, “não sei o que seria minha vida sem ti”… e tantas outras que talvez te recordes e possas acrescentar a estas. São frases ditas, sentidas e tão… altamente limitadoras. Sim! Limitadoras!!

Quando as dizem, ou quando as escutam, serão (maioritariamente) ditas e sentidas num momento de troca de afeto, de partilha de experiências, de instantes cheios de sentimento, e ditas até numa versão romântica do Amor. Afinal, ensinam-nos desde cedo que “isso é o Amor”… partilha e reciprocidade. E é!! É troca descomprometida e respeitadora, é compromisso e demonstração, é complementaridade. Mas quando as dizem, acreditando nelas, nem percebem (maioritariamente) que estão a limitar-se. Que se o sentem, verdadeiramente, ao mesmo tempo que procuram dizer algo  “bonito”, espelham, também, dependência.

Não será a primeira vez que nos lês, a escrever sobre complementaridade. O outro, a pessoa que escolhes para fazer o caminho ao teu lado, seja ela quem for e sejam os planos que forem, pode e deve ser importante para ti se te trouxer valor acrescentado, se te acrescentar aquilo que tu já tens de melhor. Mas, estar ao teu lado, para te preencher, para te completar, para te fazer suprir algo que ainda tens de desenvolver em ti e por ti, então… parece que tens ainda um caminho a percorrer no sentido de desenvolver essa mesma competência, esse mesmo sentido, essa mesma “lacuna”. Então, e só depois, poderás ter essa pessoa ao teu lado, para suster e fortalecer isso que agora aprecias em ti. Não porque não tens, mas porque acreditas que és ainda “mais e melhor” por esse alguém estar ao teu lado.

O teu caminho, os teus valores, o teu Ser, as tuas crenças, os teus hábitos, os teus sentimentos, a tua conduta, o teu olhar, o teu toque, a tua percepção, os teus sonhos e as tuas realizações, são tuas… levadas por ti, fortalecidos por ti, substituídos por ti, com todo o teu poder interior. Quem estiver ao teu lado, pode e deve complementar tudo isso (e ainda mais) e não, completar-te. Esse trabalho (árduo e, por vezes, tão complexo) cabe-te a ti. Com ou sem ajuda, mas é o teu caminho.

Então, passarás a dizer: “Não preciso de ti, mas quero-te ao meu lado”. Vens?

Um sorriso,

À melhor versão de Ti!

Marisa Romero

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s