A Tela da Tua Vida

Olá Inspiração!

Ontem foi diferente. Ontem decidiste ficar num espaço neutro e observar o que te rodeia. Ontem pudeste repousar e dedicar tempo aos pormenores que há muito terias esquecido. Ontem, hoje, amanhã. Sempre a mesma unidade de medida: o Tempo.

Ele não pára. Mas nós podemos usar e abusar dele da forma que melhor nos convier. Convém, de facto, que seja de forma consciente. Consciente de que ele tem o seu ritmo, de que ele é um bem escasso e que para nós ele é finito (pelo menos nesta Vida terrena).

Ontem houve muitas experiências que dependeram de Ti. Houve tantas outras que aconteceram, onde tiveste um papel secundário e ainda outras que aconteceram com algumas das “tuas pessoas”. Tudo, sempre a acontecer. Nada foi estanque. Sentiste que controlavas algumas dessas experiências? Sentiste que sentias o teu coração e que o teu Ser se nutria de experiências? Conseguiste observar?

Se sim, então, estás num processo de evolução e desenvolvimento pessoal muito poderoso. Se ainda não conseguiste observar e identificar, então, procura fazer esta experiência. Como se fosses um espectador, numa sala de cinema, a olhar para a tela onde se projeta “um filme”: a Tua Vida.

Em cada instante, desde o momento em que acordas até que voltas a deitar-te, movimenta-te com uma atenção plena no aqui e no agora. É um desafio ao início. É um desafio não te deixares entrar no “piloto automático” do dia a dia atarefado da maioria das pessoas ativas. Respira e observa. Observa pensamentos, expressões, atitudes, movimentos, e procura manter-te alerta. Deixa o tempo passar e vai legendando as cenas, os cenários e os “papéis” das “personagens” que estão presentes nesse “filme” que passa nessa “tela”. Ao legendares, observa como te sentes. Recorda que tens sempre o poder de deixares permanecer na tua vida esses contextos, lugares, essas “personagens”, essas histórias e relações, mas que também tens o poder de decidir quem não pretendes que permaneça nessa história, nesse “filme” que se reproduz a cada instante. Sim, tens esse poder. O poder de decidir. A Vida é feita de decisões e até o “não decidir” é uma decisão Tua, e só Tua. Porém, trará consequências talvez menos agradáveis do que se tivesses decidido.

A forma como permites que se desenvolva a história (o filme) da Tua Vida, depende das decisões que tomas a cada instante em que te manténs ativo(a). Desperta e observa. Decide e continua. Ficarás surpreendido(a).

Ontem, foi ontem. Hoje e amanhã ainda vais a tempo, muito a tempo. Acredita em ti.

Um sorriso,

À melhor versão de Ti!

Marisa Romero

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Scroll to Top