aprendizagem

Censuras-te?

Olá Inspiração!

Quantas vezes foste demasiado exigente contigo mesmo? Quantas vezes te censuras ao ponto de te criticares e de não perdoares os teus erros?

Às vezes, somos demasiado exigentes connosco e esse nível de exigência pode impedir-nos de agir e/ou de recuperar das situações. O mais importante de tudo é saberes perdoar-te e conseguires encarar os erros como verdadeiras oportunidades de aprendizagem para, assim, conseguires evoluir e florescer.

Mas, é importante que saibas que a aprendizagem e o desenvolvimento pessoal e emocional acontecem quando nos tornamos verdadeiramente conscientes das situações, ou seja, quando tomamos consciência da forma como nos sentimos perante os acontecimentos e de como reagimos. Aprendemos realmente quando procuramos fazer uma introspecção interna, quando equacionamos a nossa ação, os nossos pensamentos e convicções.

Depois da tomada de consciência, toca-nos “observar” de fora a forma como agimos, as estratégias que utilizamos e os recursos que colocamos em prática.

Este processo de tomada de consciência e de observação é essencial. Quando fazemos uma reflexão sobre as situações ganhamos uma nova percepção sobre as coisas. Este tempo permite que nos tornemos capazes de compreender quais foram os recursos internos que utilizámos e quais os que ficaram por utilizar. Desta forma, conseguimos procurar outras estratégias e equacionar se poderiam funcionar melhor naquela situação.

Ter a coragem de agir conscientemente perante as situações, é tomar as rédeas do teu comportamento.

Lembra-te, não há erros nem fracassos, tudo é feedback, tudo são experiências.

Um sorriso,

à melhor versão de Ti!

O Teu caminho

Olá Inspiração!

Ser, só SER. A quarentena trouxe consigo esta necessidade de Ser.

Como é que se faz para se Ser?

Como é que nos podemos FOCAR no que está dentro de nós, ao invés do que está fora?

Os olhos são o espelho da alma, diz-se. Tens-te olhado no espelho ultimamente?

Se sim, o que tens observado?

O teu olhar sorri-te? Questiona-te? Lamenta-se? O que te diz?

De certo, já reparaste que alguns olhares transmitem uma profunda tristeza, como que um lamento. Outros, mostram o cansaço interno, uma exaustão. E alguns, ainda que por instantes, sorriem. O olhar que sorri emana outra energia, vibra pela alegria, pelo riso, optimismo, pela Vida!

Para Seres, tens de te aceitar. Tens de viver a vida do teu jeito, com as tuas convicções, com as tuas crenças, tens de ativar a tua capacidade de adaptação, flexibilidade mental e comportamental, tens de despertar para a aprendizagem.

Sim, aprendizagem! Conheces a expressão “aprendemos até morrer”?

Pois então, novas aprendizagens trazem a evolução do teu ser. Trazem-te novos conhecimentos, alargas os teus horizontes, aprendes, observas novas formas de pensar, de equacionar e estar na vida. E quando abres a tua mente, é impossível voltar a fechá-la. Uma mente aberta, é uma mente desperta e, está desperta para tudo, inclusive para a mudança.

Compromete-te contigo, compromete-te com o teu Ser, com a tua evolução.

Permite-te crescer nos teus horizontes, pensamentos, comportamentos. Avalia se as crenças que tens, são de facto tuas ou se são apenas aquelas que te foram transmitidas, quer pelos teus pais, outros familiares ou amigos. Observa se te servem ou se, no teu caminho, encontras-te outras que se encaixam melhor em quem queres ser.

Ninguém caminha com os teus pés, senão tu! Por isso, só tu tens a responsabilidade de SERES, tu és a figura central da tua vida. Assume o risco, dá o salto em busca do autoconhecimento, confia que tens dentro de ti todos os recursos de que necessitas para viver uma vida plena. A energia que gastas a reclamar, é a mesma que gastas a impulsionar a tua vida. És tu que Decides como gastar a tua energia.

Aceita-te sem julgamentos. Tu Mereces viver uma vida leve e realizada. Tu és capaz! Tu tens todas as capacidades dentro de ti!

Permite-te! Faz a Tua Parte!

Um sorriso,

à melhor versão de Ti!

Scroll to Top