Censuras-te?

Olá Inspiração!

Quantas vezes foste demasiado exigente contigo mesmo? Quantas vezes te censuras ao ponto de te criticares e de não perdoares os teus erros?

Às vezes, somos demasiado exigentes connosco e esse nível de exigência pode impedir-nos de agir e/ou de recuperar das situações. O mais importante de tudo é saberes perdoar-te e conseguires encarar os erros como verdadeiras oportunidades de aprendizagem para, assim, conseguires evoluir e florescer.

Mas, é importante que saibas que a aprendizagem e o desenvolvimento pessoal e emocional acontecem quando nos tornamos verdadeiramente conscientes das situações, ou seja, quando tomamos consciência da forma como nos sentimos perante os acontecimentos e de como reagimos. Aprendemos realmente quando procuramos fazer uma introspecção interna, quando equacionamos a nossa ação, os nossos pensamentos e convicções.

Depois da tomada de consciência, toca-nos “observar” de fora a forma como agimos, as estratégias que utilizamos e os recursos que colocamos em prática.

Este processo de tomada de consciência e de observação é essencial. Quando fazemos uma reflexão sobre as situações ganhamos uma nova percepção sobre as coisas. Este tempo permite que nos tornemos capazes de compreender quais foram os recursos internos que utilizámos e quais os que ficaram por utilizar. Desta forma, conseguimos procurar outras estratégias e equacionar se poderiam funcionar melhor naquela situação.

Ter a coragem de agir conscientemente perante as situações, é tomar as rédeas do teu comportamento.

Lembra-te, não há erros nem fracassos, tudo é feedback, tudo são experiências.

Um sorriso,

à melhor versão de Ti!